Tecnologia

Pesquisa e Desenvolvimento
Projeto Lama Vermelha

Em nossa constante busca pela qualidade, sempre tendo em mente a sustentabilidade do planeta e responsabilidade social, passamos a pesquisar e desenvolver materiais alternativos para uso na construção de casas populares com a utilização de resíduos da industria de mineração. 

 

Assim nasceu o Projeto Lama Vermelha, desenvolvido em parceria com a FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos do Governo Federal e a UFPA – Universidade Federal do Pará, tendo como objetivo desenvolver um material com propriedades fogo retardantes para aplicação em portas e janelas de residencias populares a partir da utilização de resíduos conhecidos como Lama Vermelha, resultantes da indústria de beneficiamento do alumínio, gerados a partir do refino da bauxita para produção de alumina através do processo Bayer.

Os painéis são reforçados com fibra de curauá, uma planta amazônica que produz fibras mais resistentes e cerca de dez vezes mais barata que a fibra de vidro, além de ser biodegradável e menos abrasiva aos equipamentos de processamento.


Desse histórico de competência e oportunidade surgiu um produto inovador, com qualidades de resistência e durabilidade muito superiores aos paineis tradicionalmente utilizados em portas e janelas e com o grande mérito de amenizar o passivo ambiental gerado pelas atividades de mineração.


O novo produto que denominamos CLEANWOOD ® (Marca Registrada INPI 903206692) representa um grande avanço no nível de pioneirismo, tirando-nos de simples consumidores de tecnologia para colocarmo-nos como "players" no novo cenário global.

Projeto Mascaras Cirúrgicas Descartáveis

Recentemente o mundo foi sacudido por uma pandemia que certamente deixará seus rastros na próxima geração, que passará a viver um novo normal carregado da necessidade de mudança.

Vamos ter que andar com máscara, mais contidos, menos expansivos, guardando certa distância, talvez com luvas e, de certa forma vamos achar tudo muito estranho, mas a garantia da segurança de que não vamos ficar doentes e não transmitiremos doenças fará com que assimilemos esse kit de uma forma indolor.

Em nossa cidade verificamos que repentinamente não tínhamos mascaras para nos proteger, pois em nosso Estado não se fabrica tal equipamento e a prioridade foi dada para estados do sul do país.

Vimos nossa população recorrer a mascaras de pano caseiras, de eficácia muito duvidosa para se proteger.

Imediatamente tomamos uma decisão, passaríamos a fabricar mascaras descartáveis cirúrgicas de elevado padrão de qualidade para nossos profissionais das áreas de saúde utilizarem, não só durante a pandemia, mas em seu dia a dia no consultório e salas de operação.

Dentro de nossa filosofia de sustentabilidade do planeta e responsabilidade social, elegemos o TNT, um tecido não tecido com propriedades bio degradáveis para fabricação de nossas mascaras.

As pesquisas encontram-se em estágio avançado e dentro de alguns meses apresentaremos ao mercado nosso produto, devidamente aprovado pela ANVISA, garantindo que o Pará jamais passe novamente por situações de carência de material proteção como a que estamos atravessando.

© por INPAR                                       

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social